+ CONTACTO RESOLVE  253 088 016

Dias úteis das 09h30 às 18h30

Julho 14, 2022

Mantenha a casa fresca no pico do verão, sem fazer disparar a conta de eletricidade

Os meses mais quentes de verão podem ser um pesadelo na hora de arrefecer a casa. Ao longo do dia as temperaturas atingem facilmente os 30 graus e podem chegar aos 40 graus nas horas mais críticas. E, mesmo que passe o dia no escritório, protegido pelo ar condicionado, o final do dia pode ser penoso, ao chegar a casa e senti-la transformada num forno.

A solução, para alguns, é correr para o comando do ar condicionado e ligá-lo na potência máxima ou, se não tiver esse tipo de equipamento, pôr a funcionar o maior número de ventoinhas e equipamentos de refrigeração possíveis. Também há quem opte por abrir as janelas, de modo a criar aquela corrente de ar que sabe tão bem ao fim do dia.

Em qualquer destes casos, o arrefecimento rápido não passa de uma miragem. Não só a casa se vai manter quente, como também isso vai implicar uma subida em flecha da sua conta de eletricidade. A solução, como tanta coisa na vida, passa pela antecipação, preparando tudo logo de manhã cedo para que o interior da sua casa resista nas horas seguintes às investidas do verão impiedoso.

Se tem o hábito de acordar ao romper do dia, já deve saber que nesta época do ano o ar fresco da madrugada faz-lhe maravilhas a si, mas também à sua casa. Se conseguir organizar-se no meio da correria matinal, deixe as janelas abertas pelo menos duas horas, até sair de casa. 

Mas a abertura da sua casa ao mundo deve ficar por aí, porque depois, ao sair para trabalhar, é fundamental que deixe tudo devidamente fechado. Persianas ou estores corridos até baixo, cortinas para reforçar a proteção contra uma réstia de sol que passe, janelas devidamente fechadas, bem como todos os pontos por onde possa haver falhas no isolamento e por onde o calor possa esgueirar-se para dentro do lar. Se tiver filhos em casa, como é habitual no verão, procure convencê-los a manter o máximo possível a casa fechada, lembrando o que aprenderam na escola sobre poupança energética.

As refeições são outro dos grandes entraves ao arrefecimento doméstico. Ao final do dia, sabe bem preparar para toda a família um pequeno banquete, que junte todos à mesa para o essencial convívio. O problema é que cozinhar implica quase sempre o uso de um fogão, ou mesmo forno, que durante longos minutos emitem calor para o interior da habitação. As casas mais bem equipadas conseguem compartimentar essa fonte de calor, restringindo-a o mais possível à área da cozinha, mas na maioria dos casos isso não é possível. A solução passa por adaptar os seus cozinhados à época do ano, optando por refeições menos elaboradas e demoradas, como os grelhados.

A iluminação também é responsável pelo aquecimento desnecessário da casa. As lâmpadas tradicionais (incandescentes) estão felizmente em desuso, mas se ainda tem alguma área em sua casa alimentada por este tipo de iluminação seguramente já notou que aumentam a temperatura ambiente. É mais uma razão para optar por outras soluções de iluminação mais económicas como o led ou o halogéneo.

Mas há situações em que não há alternativa e é mesmo necessário recorrer ao ar condicionado. Mesmo aí há um conjunto de regras que lhe permitem beneficiar do conforto proporcionado por esses equipamentos, sem sentir na pele o elevado custo na fatura energética ao fim do mês. Deve ser criterioso nas áreas que pretende arrefecer, fechando divisões menos usadas como lavandaria, despensa ou quartos de hóspedes, de modo a concentrar o ar refrigerado nas divisões que realmente usa.

Outra regra de ouro é a gestão equilibrada do seu funcionamento. Obviamente que se estiver regulado para temperaturas muito baixas o consumo de energia vai disparar, sendo que os especialistas apontam uma solução ideal para valores na casa dos 22 a 24 graus. E, claro, sempre com moderação, evitando manter o aparelho ligado durante horas e mais horas, podendo simplesmente programar para horas específicas (por exemplo, uma hora antes da chegada a casa).

Em qualquer caso, a Atual Resolve é o seu especialista em poupança e está sempre ao seu dispor para o aconselhar em tudo o que seja necessário, bastando para isso que nos contacte. Aproveite o melhor do verão, sem perder o melhor da vida: o seu bem-estar e a diversão em família.

× Como podemos ajudar?