A fatura da eletricidade está a subir mas há uma forma de travar os aumentos

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Em janeiro, o consumo doméstico de eletricidade, em Portugal, aumentou 31% em relação ao ano passado e o resultado foi uma subida em flecha nos valores da fatura. Nalguns casos, houve clientes que pagavam uma média mensal de 70 a 80 euros e receberam faturas superiores aos 200 euros.

Na origem deste aumento poderá estar um inverno invulgarmente frio, que obrigou os consumidores a recorrerem a sistemas de aquecimento alimentados a eletricidade. Além disso, o confinamento deste início do ano implicou um maior gasto de energia, pois a permanência das pessoas em casa gera sempre maior consumo.

O teletrabalho e ensino à distância levaram a uma maior utilização de computadores, telefones, tablets, televisões e outros equipamentos com gasto de energia adicional. Houve, entretanto, um apoio do estado, que cobriu aproximadamente 10% da tarifa, mas o aumento de consumo foi tão elevado que esse apoio se revelou insuficiente.

Mas há uma forma de resolver este problema. Renegociar o seu contrato de energia, ou mudar de fornecedor permite-lhe economizar dezenas, por vezes centenas de euros por ano. Claro que essa é uma operação que não deve ser feita sem cuidados e de forma ligeira, convém sempre informar-se ou recorrer aos serviços de um mediador.

A Atual Resolve é o seu parceiro de eleição, na área da energia. Temos acordos com os principais operadores do setor, garantindo sempre o melhor serviço disponível no mercado, aquele que é mais adequado ao seu caso e, claro, com os preços mais competitivos. Deixe-nos ajudá-lo a poupar, contacte-nos!